Café: benefícios, mitos e verdades

Hoje vamos falar sobre a relação do café com a saúde. Afinal de contas,  é uma das bebidas mais populares em todo o mundo, sobretudo no Brasil. Mas muito se fala sobre o café, tanto suposições negativas quanto positivas. E o que é verdade e mito em meio a todas essas informações?

Saiba mais sobre o assunto a seguir, e veja os aspectos positivos e negativos do café e em especial de sua principal substância: a cafeína.

O café e a cafeína no corpo humano

Em primeiro lugar, é importante lembrar que a cafeína não está presente somente na bebida. Ela também se encontra em energéticos, remédios, refrigerantes e diversos tipos de chocolate. A boa notícia é que quando consumida em quantidades aceitáveis, isto não é um problema.

Por outro lado, quem toma café e consome cafeína em excesso, pode sofrer consequências para a sua saúde. A substância em grandes quantidades no corpo traz sintomas como:

  • Dores de estômago;
  • Insônia e dificuldades para dormir;
  • Aumento dos batimentos cardíacos;
  • Dores no peito;
  • Espasmos musculares involuntários e tremores;
  • Quadros de tontura e diarreia;
  • Febre e dificuldade para respirar.

Todos esses sintomas podem piorar de forma significativa no caso de overdose de cafeína. Isto corre quando a pessoa consome mais do que 400 mg da substância por dia, o que equivale a 600 ml de café. Mas esse número também deve levar em conta outros produtos que a tenham.

Então eu devo parar de tomar café?

Calma, não precisa ser tão radical. Na medida em que você consome café e cafeína da forma certa, não há efeitos colaterais para a sua saúde. Pelo contrário, a bebida pode trazer uma série de benefícios bastante interessantes. Veja alguns dos principais a seguir.

Ajuda no emagrecimento e digestão

O consumo correto de café é capaz de contribuir para estimular o intestino, os reflexos do estômago e da parte final do intestino grosso, o que torna a digestão mais fácil. Além disso, a bebida também ajuda a liberar ácidos graxos de gordura corporal, facilitando a perda de peso.

O café é um aliado para o estresse e a depressão

Quem consome a quantidade recomendada de cafeína apresenta um quadro de melhora no humor e no desempenho da memória e raciocínio. Somado a este fato, diversos estudos já concluíram que a incidência de depressão é menor em pessoas que tomam até quatro xícaras de café por dia.

Benefícios para o coração

Em contraponto com o excesso de café, a quantidade certa da bebida tem uma ação benéfica para o coração. Isto porque a bebida tem uma grande quantidade de polifenóis, capaz de proteger o órgão da incidência de doenças cardiovasculares.

Café previne diabetes e câncer

Isto acontece porque a bebida conta com substâncias como ácidos clorogénicos, além da trigonelina alcaloide, ambos redutores de insulina. Além deste fato, o consumo moderado da bebida também traz uma quantidade de oxidantes suficiente para combater cânceres de mama, cancro, faringe, boca, próstata, fígado e esôfago.

Principais mitos sobre o café

Entre tantas coisas que são ditas sobre o consumo da bebida e da cafeína, algumas não condizem com a realidade. Assim sendo, há alguns mitos comuns que estão associados a eles, mas não são reais, como por exemplo:

  • Ao contrário do que muita gente pensa, o café e a cafeína não são responsáveis por dar enxaquecas. Claro, desde que consumido moderadamente;
  • Outro mito que não procede é de que a bebida faz mal para os dentes. Na verdade, ele pode escurecer o esmalte dentário, mas não a ponto de danificá-lo;
  • Além disso, outro mito totalmente diferente do fato é o de que o café envelhece. Pelo contrário, ele possui polifenóis e antioxidantes que fazem muito bem para a pele;
  • Quando ao consumo de café por mulheres grávidas, não é verdade que devam evitar a bebida por completo. Mas é preciso diminuir a quantidade, ingerindo no máximo 150 mg de cafeína por dia;
  • Mais um mito comum sobre o café é que ele pode prejudicar a absorção de cálcio e contribuir para a osteoporose, principalmente em idosos. Isto porque ele não interfere no trabalho do organismo de absorver a substância;
  • Além disso, também ao contrário do que muitos pensam, o café não ajuda a curar ressaca. Ele apenas diminui a dor de cabeça por seu efeito analgésico;
  • Por fim, o café não é o vilão que muitos pensam em termos de vício ou estímulo de vícios. O que acontece é que a cafeína, quando cortada abruptamente da rotina de uma pessoa, pode trazer sintomas de abstinência, mas sem danos à saúde.

Outras informações que valem a pena saber

Para muitas pessoas, o café é um hábito benéfico e necessário em seu dia a dia. Por isso, não há necessidade de se sentir culpado em consumir a bebida moderadamente. Como você pode ver, grande parte das piores informações sobre ela na verdade não procedem.

Em meio aos diversos produtos com cafeína e diversas formas de se preparar café, essa bebida está presente em grande parte da população mundial. Mas algo importante para você ter em mente é que, mesmo com uma quantidade considerada aceitável de ingestão diária da substância, esta pode variar de acordo com o peso, tamanho e idade da pessoa.

Por isso, é muito importante ficar de olho na chamada tolerância ao café. Na medida em que você começar com sintomas nocivos após sua ingestão, mesmo que menor do que a quantidade recomendada, reveja seus hábitos. Procure um médico para avaliar o que está acontecendo e se for preciso estabelecer um controle maior para esse hábito.

Por fim

Levando essas dicas em consideração, o café é um ótimo aliado para sua qualidade de vida. Ele pode ser consumido depois do almoço, antes de atividades físicas para melhorar seu desempenho ou durante o seu intervalo de trabalho.

Tudo é uma questão de controlar a quantidade e ficar atento a qualquer possível problema que ele pode trazer para a sua saúde. Com isto em mente é só aproveitar a sua bebida sem nenhum peso na consciência.