Enterite: o que é e como tratar

A enterite é um problema que ataca a mucosa intestinal da pessoa. Ela pode ocorrer por vários motivos diferentes, e traz sintomas muito ruins para quem fica com esse problema. Assim sendo, veja a seguir mais informações sobre essa condição médica. Saiba como ela pode ser tratada e combatida de forma simples e eficiente sem maiores riscos.

Como surge a enterite?

Essa é uma doença que deriva de algumas causas diferentes. Mas de forma geral, existem alguns fatores específicos que contribuem para ela. Entre eles se destacam, por exemplo:

  • Ingestão de líquidos ou alimentos com o vírus causador da doença;
  • Uso frequente de medicamentos que podem contribuir para a infecção intestinal;
  • Realização de radioterapia, o que pode irritar a mucosa de seu intestino.

Quando a enterite se manifesta na pessoa, não demora até que os primeiros sintomas surjam. Eles causam bastante desconforto e mal-estar e são bem característicos.

Principais sintomas da enterite

Na medida em que a pessoa começa a sofrer com essa doença, ela apresenta sintomas que envolvem sobretudo:

  • Dor abdominal;
  • Vômitos e diarreia de forma intensa;
  • Náuseas constantes;
  • Quadro de febre;
  • Dores de cabeça de forma constante;
  • Perda de apetite;
  • Fezes com muco e sangue.

Na medida em que a pessoa passa a sofrer com esses sintomas, é necessário consultar um médico gastroenterologista. Ele é responsável por avaliar o quadro em que você se encontra e a partir daí propor um tratamento mais assertivo.

A importância do médico no quadro da enterite

Para fazer um tratamento adequado, é muito importante que o médico saiba qual o tipo de enterite que atacou o paciente de acordo com os traços de cada uma delas.

Enterite bacteriana

Nestes casos o tratamento consiste em hidratação, repouso, alimentação leve e sobretudo ingestão de líquidos.

Enterite viral

Nestes casos a doença está principalmente associada com o rotavírus. De forma geral, o repouso e remédios para repor a flora intestinal são os tratamentos mais adequados.

Enterite após radiação

Este é um caso mais complexo, que exige uma atenção especial por parte do gastro. Como a radioterapia é capaz de destruir células saudáveis do intestino, o tratamento pode envolver inclusive intervenção cirúrgica.

Enterite autoimune

Por fim, esse é o tipo mais complicado de manifestação da doença. Ela está relacionada com males autoimunes do intestino, como doença de Crohn. Nesses casos o médico precisa avaliar o quadro e propor um tratamento adequado conforme as necessidades do paciente.

O médico pode pedir uma série de exames para identificar a causa exata e o grau em que a sua enterite se encontra, como por exemplo:

  • Hemogramas;
  • Ressonância magnética;
  • Exames de bioquímica;
  • Sorologia para identificar agentes infecciosos;
  • Testes de tireoide;
  • Intolerância a certos tipos de alimento;
  • Por fim, exames de fezes.

Essa é uma condição que pode afetar o corpo com diversos sintomas. Assim sendo, cabe ao gastro avaliar se o quadro será para tratar de suas causas ou da enterite como um todo.

Algumas considerações importantes

Existem vários remédios para tratar dos diversos tipos de enterite que existem. No entanto, é muito importante que a pessoa não se automedique e ouça as orientações médicas. Isso porque os medicamentos em questão são variados, incluindo por exemplo:

  • Prednisin e Prednisona;
  • Norfloxacino;
  • Androcortil;
  • Ciprofloxacino;
  • Decadron;
  • Diciciclina;
  • Cefalotina;
  • Cipro.

Diante dessa gama de opções, é preciso haver um panorama exato sobre as causas da doença em seu caso. Caso contrário, o uso indiscriminado de remédios pode levar a complicações mais graves e em alguns casos inclusive ao óbito.

Além disso, a própria enterite, se não for tratada adequadamente, pode levar a pessoa à morte. Neste sentido, uma das causas mais frequentes para tanto é a desidratação causada pelo vômito e diarreia. Por isso é muito importante não negligenciar os efeitos da doença.

Medidas simples de prevenção da enterite

Como a maior incidência da doença está relacionada a vírus e bactérias, algumas medidas simples podem fazer toda a diferença. Assim sendo, as melhores formas de evitar esse tipo de doença se deve a fatores mais simples, que incluem:

  • Ingerir sempre água tratada e fervida;
  • Limpar bem os alimentos antes de cozinhá-los;
  • Separar alimentos consumidos crus daqueles que são cozidos;
  • Manter as mãos sempre limpas e higienizadas;
  • Além disso, manter as superfícies de sua cozinha sempre limpas;
  • Deixar as suas mãos sempre higienizadas.

Além desses cuidados, é preciso ter uma atenção especial da incidência de enterite sobretudo em crianças. O organismo dos pequenos pode não estar totalmente preparado para enfrentar esse tipo de problema, e por isso é fundamental cuidar com a higienização e os alimentos deles.

Algumas considerações finais

Em muitos casos a enterite tem os mesmos sintomas do que a intoxicação alimentar. Por isso é comum confundir as duas doenças, embora sejam diferentes. Dessa forma, o mais importante é que na medida em que a pessoa tenha os problemas causados por esses dois males, procure um médico o quanto antes.

Existem algumas medidas e formas de fortalecer o seu organismo e controlar a doença de uma forma adequada. Assim sendo, para evitar a enterite e outras doenças:

  • Consuma sempre alimentos frescos e devidamente preparados;
  • Mantenha a sua higiene pessoal e limpeza de residência sempre em dia;
  • Fortaleça o seu organismo com atividades físicas regularmente;
  • Tenha uma alimentação completa e balanceada;
  • Por fim, faça checkups médicos de forma regular.

Todas essas medidas são fundamentais para que você consiga se proteger contra esse tipo de infecção. Além disso, elas também funcionam como uma barreira natural para o seu corpo contra doenças e males do dia a dia.

Lembre-se de que o mais importante é identificar o tipo de enterite que a pessoa está tendo e o tratamento mais adequado para ela. Afinal de contas, a intensidade da doença é variável e pode ser pouco significativa ou bastante grave, dependendo do caso.

Por fim, esteja sempre atento à presença de febre junto com outros sintomas. Esse é um indicativo de que algo não está certo com o seu corpo e geralmente está ligada a uma infecção. Descreva o panorama exato do que está acontecendo para o gastro para que você possa melhorar mais rapidamente.