Como conviver com a hérnia de disco? Veja a seguir as principais informações sobre esse problema

A hérnia de disco é um problema muito comum que atinge cerca de 2 milhões de pessoas no Brasil. Conforme dados, cerca de 80% das pessoas vão apresentar algum problema relacionado com essa doença ao longo de suas vidas.

Assim, dispor do maior número de informações sobre a hérnia de disco, além de ajudar na prevenção, também auxilia no tratamento correto daqueles acometidos por ela. Isso porque é possível desenvolver tratamentos que funcionam como uma alternativa antes de adotar a cirurgia (que deve ser a última opção sempre neste caso).

Dessa forma,  conheça ao longo deste artigo os principais dados sobre esse problema. Veja como é possível conviver com essa enfermidade sem que seja efetuada uma invenção cirúrgica (que invariavelmente traz algum nível de risco e pode causar limitações no movimento).

Principais sintomas da hérnia de disco

 Infelizmente, essa é uma doença que não tem cura.  Ela ocorre quando uma parte do disco (formado em sua maioria por líquido), que fica entre as vértebras da coluna, sai do espaço em que estava. Nos casos mais graves, acontece a extrusão. Ou seja, o núcleo do disco já se encontra fragmentado, perdendo seu formato original, o que pode interferir na capacidade de movimentos do paciente.

Dessa forma, é importante estar atento aos principais sintomas dessa doença. Em muitas situações, o paciente sequer sabe da existência da hérnia. Isso porque ela não apresenta sintomas muito significativos (ou que são ignorados, como uma dor persistente nas costas, por exemplo). Assim, confira a seguir oito dos principais sintomas dessa enfermidade.

  • Dor nas costas em um período superior a três meses. Essa dor também pode ocorrer durante o sono;
  • A pessoa tem uma certa dificuldade em permanecer sentado com a coluna ereta por um período superior a 10 minutos;
  • Além disso, quadros de fraqueza em uma das pernas ou nas duas. Em paralelo, pode acontecer um quadro de formigamento, dor ou dormência nos braços e pernas;
  • Outro sintoma bastante frequente é quando o paciente não consegue se colocar na ponta do pé com uma das pernas;
  • Muita dificuldade de segurar a urina;
  • Falta de motivação e redução de desempenho nas tarefas do dia-a-dia;
  • Dores de cabeça que podem vir junto com e dores na nuca, que podem se irradiar para os ombros;
  • Pior fim, dificuldades para se mexer ou levantar objetos.

Causas da hérnia de disco

A hérnia é espécie de lesão em alguma área da coluna e que pode interferir na sensibilidade para as coxas, pernas ou pés. O problema pode ter diversas causas, que vão desde a predisposição genética até maus hábitos de postura ou sedentarismo.

É mais verificada na região lombar, entre a quarta e quinta vértebra (L4/L5) e no disco que fica entre a quinta vértebra e o sacro (L5/S1). Todavia, pode surgir em outras áreas da coluna, principalmente em função de algum choque violento, por exemplo. Veja as seis causas mais comuns de hérnia de disco:

  1. Movimentos repetitivos durante as atividades rotineiras;
  2. Ausência de exercícios e alimentação inadequada (sedentarismo);
  3. Má postura no dia a dia, ao caminhar e sentar, girando o tronco seguido e de uma forma inadequada. Com a repetição, pode gerar esse tipo de lesão;
  4. Carregar ou puxar objetos pesados muito seguido e de uma forma inadequada;
  5. Prática de esportes de impacto ou com grande volume em equipamentos;
  6. Por fim, inclinação equivocada do corpo para pegar objetos, sem se abaixar e flexionar os joelhos.

Como tratar esse problema?

Em grande parte dos casos, a hérnia de disco pode ser tratada sem precisar fazer cirurgia. Os métodos mais eficazes para combater essa enfermidade envolvem o uso de remédios e acompanhamento com profissionais de saúde, como fisioterapeuta e quiropraxista.

Eles podem ministrar atividades e exercícios que estimulem o fortalecimento dos músculos, inclusive com a possibilidade de reabsorção da hérnia.  Além disso, além das indicações de remédios prescritos, existem remédios fitoterápicos que podem ajudar a fortalecer as regiões afetadas pela hérnia, trazendo mais qualidade de vida ao paciente.

Confira três práticas que aliviam as dores da hérnia de disco

Dadas as principais informações sobre essa enfermidade, a seguir você confere algumas iniciativas que podem ser adotadas a hábitos do cotidiano. Assim, certamente são de grande utilidade para quem possui hérnia de disco. É importante ressaltar que tais práticas precisam da orientação do seu profissional de saúde.

Além de ajudar a aliviar os sintomas de quem já sofre com esse problema, essas ações servem como métodos de prevenção contra o surgimento da doença. Nesse sentido, veja a seguir três ações que reduzem o incômodo resultante da hérnia de disco.

Faça exercícios físicos leves

Após a primeira etapa mais difícil da hérnia de disco, é muito recomendado ao paciente realizar atividades físicas para garantir mais força para a coluna e a regressão das dores. Entretanto, sempre as faça com o devido acompanhamento do seu profissional de saúde.

Uma dica importante é começar as práticas por exercícios simples que não causam dor, como uma pequena caminhada por exemplo. Assim você pode ir evoluindo conforme a disposição física e melhora das condições do paciente ao longo do tratamento. Outros exercícios que podem ajudar são musculação, pilates e natação.

Redobre a atenção com relação aos hábitos do cotidiano

Preste atenção à postura e evite carregar muito peso em qualquer situação. Ao sentar, apoie os pés de modo correto, com as costas eretas, os ombros para trás e os glúteos encostados na parte posterior da cadeira. Se você trabalha por muito tempo sentado, alterne com pausas para caminhadas e alongamentos. Evite usar salto alto ou ficar agachado por muito tempo.

Mantenha seu peso ideal

Mantenha seu peso de acordo com o Índice de Massa Corpórea (IMC) saudável. É importante ressaltar que essa indicação não parte de um pressuposto estético, mas exclusivamente visa preservar a saúde da coluna. Isso porque ela suporta boa parte do peso do corpo. Assim, qualquer sobrecarga invariavelmente acarreta em maiores riscos para quem possui hérnia de disco.

Por fim e com essas dicas, com certeza você pode conviver com essa situação e ter uma vida saudável e com qualidade. Assim sendo, não esqueça de manter uma rotina com foco em seu bem-estar para evitar os problemas da hérnia de disco.